Sobre Tamara Mansur



Sou Tamara Mansur, nasci no dia 12 de março às 12:12 e tenho 26 anos. Sou formada em Engenharia Metalúrgica, mas trabalho com Gerenciamento de Projetos. Trabalhei no Projeto das Olimpíadas, o que foi um aprendizado enorme e me ajudou a tornar a engenheira que sou hoje. Lidar com a expectativa do público pode ser assustador, mas é um grande combustível para criação de ideias e engajamento.
Alimento também uma paixão enorme por literatura. Isso mesmo, sou escritora!!! Atualmente, escrevo uma coleção de livros de fantasia de vampiros e mais dois de fantasia com ficção científica, além de poemas. 

TRABALHOS PUBLICADOS:

  • Isso também é Preconceito, com o conto Vozes - das organizadoras Luisa Aranha e Gislaine Oliveira;
  • Aliens: abduções e outros contos, com O trágico fardo de Virgínia Lien - editora Young;
  • Palavras que silenciei, com o conto Trucs de criança - editora Illuminare;
  • Acolha o pólen da vida I, com as poesias É só o que nos resta e Abandono - pelo Clube dos Autores.


E o blog? Ah, ele surgiu inicialmente como uma maneira de deixar e trocar minhas impressões deste mundo de moda e maquiagem com a minha amiga, Tamirys, na época em que saímos do Brasil para morar na França. Mas agora estamos de volta e o blog também, só que com uma pegada mais genérica, num sentido em que gostaria de mostrar o meu mundo. Gosto muito de falar e mais ainda de escrever, então vou dividir muito do meu entusiasmo com vocês.


Tudo começou quando quis imitar o meu pai, que dizia estar escrevendo um livro. Quatorze anos depois, sou engenheira metalurgista que nunca deixou a menina curiosa que escrevia sobre vampiros de seus devaneios inocentes. Então o que era uma brincadeira de criança se tornou o sonho que gostaria de apresentar como o meu 'Novo Mundo'. Escrevo por prazer e para expressar esse mundo novo, em que junto o lado da ciência exata com o imaginário. Gosto do equilíbrio que ambos proporcionam e me trazem a alegria e o orgulho de me anunciar escritora/engenheira. Aqui expresso o momento em que a pequena mulher quer sair do seu casulo e voar, levando suas ideias por aí.

Subscribe